Capa_Site (1)

Bacelar afirma que manifestações em Hospital de Nazaré são de responsabilidade de terceirizada

Compartilhe com amigos

O deputado estadual João Carlos Bacelar (PTN) informou hoje que as manifestações ocorridas em Nazaré das Farinhas em decorrência do fechamento temporário do Hospital Gonçalves Martins, da Santa Casa de Misericórdia e administrado pelo Hospital Espanhol são de inteira responsabilidade da administradora. “O administrador não vem cumprindo com suas responsabilidades, o que levou a suspensão do atendimento médico à população e funcionamento da unidade de emergência. A prefeitura não tem qualquer ingerência sobre o hospital, mas mesmo assim decretou a intervenção e passou a gerenciá-lo, aplicando mais de um milhão na unidade a fim de manter o serviço à população. Mas essa situação trouxe grande dificuldade a administração municipal, uma vez que o município deixou de aplicar verbas em sua rede própria”, explicou Bacelar.

O deputado lembrou que cabe a prefeitura a gestão da atenção básica, especialmente do Postos do Saúde da Família. “Não é competência legal do município o gerenciamento de hospitais particulares ou filantrópicos e a prefeitura não recebe recursos para isso. Apesar disso, sabendo da importância do Hospital Gonçalves Martins para o povo nazareno e da região, a prefeitura e a Câmara de Vereadores vem dialogando com a comunidade, realizando audiências e reuniões com representantes do Ministério Público, das prefeituras da região, da Junta Administrativa da Santa Casa e da Secretaria de Saúde do Estado, buscando cobrar do Hospital Espanhol o cumprimento do contrato e o funcionamento regular do hospital de Nazaré. Portanto, não é verdade que a prefeitura não está agindo para manter a unidade funcionando. Estão transformando essa situação, que é séria, numa questão politiqueira e que deve ser repudiada”, enfatizou Bacelar.

O deputado parabenizou o prefeito Milton Rabelo Junior pelas medidas para identificar vândalos que se infiltraram nas manifestações ordeiras em favor da Santa Casa de Misericórdia e do Hospital Gonçalves Martins, para responsabilizá-los civil e criminalmente por danos ao patrimônio público. “O prefeito tem feito tudo que está ao alcance para resolver os problemas da cidade que não são poucos, mas depende de ações que são de responsabilidade dos governos do estado e Federal”, concluiu o deputado.

Compartilhe com amigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *