topo_banner_3Slide thumbnail

Bahia, começas a reagir??

Compartilhe com amigos

Difícil responder uma pergunta assim de pronto, na tora, mas com o coração tricolor batendo forte após vencermos (bem) o rival por 2 x 0 em Arena Fonte Nova tomada pelas cores que tanta magia exerce sobre nós impossível não responder que sim, estamos melhores. O ritmo apareceu na partida desse domingo, finalmente dominamos o jogo! O importante agora é manter a intensidade, a velocidade das jogadas, incentivar o despertar dos talentos adormecidos.

O fascínio que emana da arquibancada contagia. Ainda mais quando é domingo de BaVi. Até mesmo o volante Uelinton chorou. Após as críticas do início, deixou o campo aplaudido de pé pelo torcedor que reconheceu o esforço do atleta. O jogador, um dos destaques do clássico, se emocionou e disse acreditar que pode fazer muito mais pelo Esquadrão. Também torcemos por isso, garotinho! Bola pra frente. Precisamos cada vez mais provar que podemos nos superar. Isso vale pra todos nós e em tudo….

A equipe absolutamente dispersa de outros jogos deu lugar à outra mais afinada apesar de ainda pecar na criação. No entanto, registramos melhoras. Sem pestanejar, no entanto, podemos afirmar que o time ainda precisa conquistar nossa confiança. Feito que será possível se conseguir manter o bom nível nas partidas e enfrentar de igual pra igual qualquer adversário, não se amedrontar, mostrar rendimento, finalização de jogadas que não sejam somente aéreas. Aí, nossa torcida, se mostrará mais tranquila com o time.

Uma notícia que circulou no final de semana é que Marquinhos Santos poderá deixar o tricolor após o Campeonato Baiano. Cortejado por um time árabe, o treinador que ainda não engrenou no Bahia pode abrir espaço pra Dorival Junior. Na partida contra o rival escalou o time sem centro-avantes e recebeu duras críticas mas orientou a equipe a administrar a vantagem e investir nas brechas deixadas pelo adversário. Deu certo. Bem, vamos ver no que dá. Enquanto isso, que Marquinhos acerte a mão nas mudanças que fizer, na padronização do esquema tático, na condução do elenco com conhecimento técnico + psicologia.

Vamo que vamo. Ver o tricolor dar um lepo-lepo no rubro-negro com convicção é de encher os olhos e acordar as expectativas por um Bahia melhor.

Aliás, na arquibancada as faixas revelaram a reprovação da torcida pelo que foi divulgado recentemente: “quem vende opinião é inimigo do Esquadrão. #jabasta”. Pois é. Democracia se faz com ordem, transparência e atitudes de mudança.

O que mais queremos é um Bahia competente no gramado e fora dele disposto a matar o jogo e vencer as disputas que se sucedem. Não é fácil. É preciso despolitizar, trabalhar com amor ao clube mas com seriedade e eficiência. Que todas essas características estejam sempre a postos e que possam ser vistas a olho nu.

Bora Bahêêêa, time que nos deu alegria no maior clássico do Norte/Nordeste e que promete muito mais!! Axé!

Compartilhe com amigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *