topo_banner_3Slide thumbnail

Derrubamos o gigante. É festa!

Compartilhe com amigos

Por Bacelar para o Amor de Aço.

Agora, sim, eu vi o Bahêa jogar do jeito que a Nação gosta! Os vinte e cinco mil torcedores que prestigiaram a partida viram o time pressionar do começo ao fim. Uma equipe mais coesa, capaz de se mostrar em jogadas bem ensaiadas e com disposição de ir à luta. Posso até dizer que o tricolor não deu bola – literalmente – para o líder Corinthians. O Bahêa segurou o domínio do jogo.

Carpegiani, o novo treinador, com a experiência adquirida, rapidamente ganhou visão do plantel e modificou o esquema tático. Percebeu que o 4.1-4.1 não estava surtindo lá muito efeito e virou para o 4231. Sem dúvida, o time evoluiu nos contra-ataques e no posse de bola. O Bahêa ganhou no toque, independente dos gols emplacados. Isso nos deixa mais seguros. O time está mais competitivo e conseguiu se afastar da Zona de Rebaixamento. Vamos juntos apoiar Carpe para conseguirmos ocupar mais os espaços vazios em campo.

A falha da defesa corintiana deu brecha para Vinicius entrar, girar rápido e marcar o primeiro tento. A Massa Tricolor fez uma grande festa nas arquibancadas! O segundo gol foi apenas reflexo do que o time já demonstrava. O goleiro Cássio queria jogo e avançou até a área do Bahia. Resultado: desguarneceu o próprio território e, no contra-ataque rápido, Régis mandou bem.

A nota triste do domingo dos Professores foi a violência extra-campo. O ônibus do Corinthians foi apedrejado e, antes da partida, uma confusão com torcedores, por causa do mastro de uma bandeira da organizada, gerou um tumulto que foi contido pela polícia.

Esses fatos definitivamente não devem fazer parte do nosso momento que é apreciar o belo espetáculo esportivo, estimular a catarse ao vibrar por um time. Temos, sim, que impulsionar a alegria, a magia de uma festa apelidada de futebol.

Ah, e quinta-feira o Bahêa volta a campo para enfrentar o Flamengo lá no Rio. Até lá, Carpe vai arregaçar as mangas, tirar a chateação de Rodrigão, insatisfeito com a substituição – acertada – no segundo tempo e correr na frente para trazermos mais três pontos.

É isso aí, vamos nessa Bahêa.

Saudações tricolores!

Compartilhe com amigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *