topo_banner_3Slide thumbnail

Fome de gol

Compartilhe com amigos

BA-VI 5Time de chegada, time de saída, time que não desiste nunca, que nem brasileiro….. Esse é o Bahêa. Capaz de segurar a emoção em nosso peito até o apagar das luzes. Ou quase. De novo, saímos da Fonte com aquele gostinho de triunfo e as cordas vocais ainda tentando se encontrar depois de tanto gritar goooollllll. Imagine aí, empatamos aos 45 do segundo tempo, no maior clássico do Norte e Nordeste. Haja emoção!

Em Domingo das Mães, parece que o ambiente ainda fica mais mexido. As lembranças vêm à tona, a adrenalina circula rápido, o coração acelera. Ninguém fica sentado. Apatia por aqui? Qual nada. Tudo é muito agitado.

Quando vimos a classificação do Brasileirão e percebemos que o tricolor está no G-4, aí o negócio ferveu. “Êta, agora sim!” Repetimos em todas as esquinas. O Bahia começa a recuperar a autoestima, o brilho, a vontade. Temos que manter o ritmo, tentar até o último segundo. É o nosso compromisso. A nossa regra.

Nesse BaVi , não faltou cautela dos dois lados. As equipes se estudavam até que decidiram investir nos contraataques. O Bahia resolveu apostar nas jogadas de velocidade e o rubronegro explorou a posse de bola.

Tivemos destaques na partida como Titi, Pittoni, Pará que buscaram jogo, mostraram fome de bola e de gol. Pará, mais uma cria tricolor, balançou pela primeira vez a rede como profissional em domingo de clássico! Calcule aí, a emoção do cabra de 19 anos. Como é que D. Eucilene resiste sem chorar ao saber que seu menino dedicou o gol à ela, a mãe coruja e incentivadora ? Impossível pra mãe e também para o garoto que saiu como herói do jogo.

O pontinho suado que ele conseguiu arrancar do rival elevou a classificação do Bahia. A torcida forte é para que o tricolor mantenha e aumente a distância entre os outros times.

Pelo Brasileirão, continuaremos a trajetória domingo contra o Sport na Ilha do Retiro. Mas, antes vamos enfrentar o America-MG pela Copa do Brasil, no meio da semana.

Páreo duro, puxado mas que pode servir para consolidação do padrão de jogo e entrosamento da equipe que queremos ver brilhar cada vez mais, a ponto de garantirmos a terceira estrela no peito.

Bora Bahêêêêaaaa!! Avante!!!

Compartilhe com amigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *