topo_banner_3Slide thumbnail

Fora de casa, o sol…

Compartilhe com amigos

bahia

Longe de casa o sol também brilha e nos incentiva a buscar mais, a querer fazer diferente. Depois de uma estreia com derrota contra o Cruzeiro o Bahia chegou a Sampa para uma partida em que nenhum dos times tinha o mando do campo. O Figueirense cumpre punição da CBF e joga algumas partidas sem o empurrão dos torcedores. Bem, nosso apaixonado grupo saiu de Salvador para apoiar o time e saiu da Arena Barueri animado com uma melhor performance do grupo.

Mas ainda está longe do ideal, é bem verdade. E olhe que estamos começando no Brasileirão e ainda tem revezamento de agenda com os compromissos pela Copa do Brasil. É preciso fôlego, raça e técnica.

Na partida que vencemos o Figueirense por 2 x 0 encontramos um time desorganizado e na defensiva que carimbou a posição de lanterna da rodada.

Ou seja, não foi uma parada tão difícil assim. Teremos embates mais duros e que trarão maior aflição à torcida. Vê, lá, hein tricolor, o que vai fazer com nossa expectativa??

Max Biancucchi pede paciência à torcida e diz que pode oferecer muito mais do que gols. O argentino promete caprichar ainda mais para suprir o jejum que o afasta das redes adversárias. Max diz que pode investir muito nas assistências, na dinâmica de jogo, na melhoria técnica das partidas. Vamos torcer pelo hermano desencantar e trazer brilho ao tricolor.

Com os três pontos arrancados em São Paulo o Bahia subiu para a 9ª colocação se distanciando da zona inferior da tabela. Ainda bem. Pois nem de longe queremos repetir a dose dos outros anos. Nada de ter que rezar pra não descer. Ao contrário! Precisamos embalar, esquecer as turbulências e descobrir um padrão de jogo convincente e com disposição de vencedor.

O Bahia mostrou iniciativa e dominou a bola na maior parte do jogo, distribuindo os gols. Um tento em cada etapa oxigenando a equipe para os confrontos futuros. Estamos começando a variar na forma de marcar e isso é bom. Diversificar jogadas, abrir espaço para novos estilos, apostar no novo.

Os pratas da casa continuam suando a camisa pra mostrar que podem contribuir e muito com o tricolor. Apostamos nisso. Talisca e tantos outros estão animados com a oportunidade e honram a camisa. Um pelotão de peso que vai ganhando força a cada partida. E aí sobram esperanças para colorir a estrada que vamos trilhar em 2014.

Domingo tem Brasileirão na Fonte contra o Botafogo mas antes, na quarta tem o Vila Nova de Goiás pela Copa do Brasil.

Vamos pra cima, Bahêa, corre pro gol!!!

Nesse espaço, nos solidarizamos com a família, amigos e com a Torcida Uniformizada Imbatíveis (TUI) que perdeu de forma trágica e cruel um de seus principais puxadores. Lucas Lima, conhecido como “Chapolin”, executado com vários tiros na última sexta-feira foi mais uma vítima da violência desenfreada de uma Bahia que carece de novos conceitos. Axé, Chapolin! A reconhecida dedicação ao time do coração sempre foi respeitada pelo seu grupo e também pelos adversários. Brilho, coreografia e emoção de arquibancada existem prioritariamente para qualificar a torcida que encara o futebol como paixão que só é bonito e contagiante se for iluminado pela paz dentro de campo e fora dele.

Compartilhe com amigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *