topo_banner_3Slide thumbnail

Futebol não rima com acomodação…

Compartilhe com amigos

Mais uma vez o tricolor deixou a desejar. Agora são três derrotas consecutivas. É bem verdade que há tempos engolimos chateação e já estamos meio que implodindo a raiva. Só que agora, para o bem geral de toda a Nação, precisamos colocar pra fora o que não nos faz bem. É preciso gritar alto e pedir mudanças de algumas peças que não funcionam como deveriam.

Nossa gloriosa torcida é unida também na avaliação. E o que escutamos aqui, no Joia da Princesa, na roda de amigos ou nas ruas direciona para um mesmo caminho: hora de mudança de técnico. Marquinhos Santos fez o Bahia se encontrar mas depois deixou que se perdesse novamente. Precisamos modificar o rumo, encontrar novos caminhos, senão…..

Nem é bom pensar. O ideal é que as mudanças sejam feitas durante a intertemporada em que todas as atenções estão voltadas para a Copa do Mundo. Enquanto o mundo inteiro está querendo ver Neymar e os detalhes da Copa no Brasil, as peripécias de Messi e outros figurões do futebol show nós queremos que o Bahia retome seu potencial ofensivo, que ganhe de presente da nova diretoria (que prometeu e até agora não cumpriu) um camisa 9 autêntico. Um centroavante nato, oportunista por natureza, brigador, goleador.

Ah, como precisamos disso! Como desejamos mudar o que já não funciona mais! Sem apegos tolos mas com todo respeito, claro; é necessário substituir. Dessa vez – concorda a torcida- o técnico. As mexidas no time acontecem mas não provocam efeito. Os jogadores estão ansiosos, perdendo gols, sofrendo de falta de criatividade e poucas jogadas têm sido criadas.

O setor de armação tricolor está em inatividade e parece que todos só pensam em assistir a Copa. Que tal praticar bom futebol? Mas é fundamental que haja alguém para cobrar de verdade, motivar, insistir na preparação adequada, exigir modificações.

Não é justo que depois de estarmos no alto da tabela possamos assistir à uma vertiginosa queda para a 15ª colocação com parcos 8 pontos, pertíssimo do Z-4.

Não, de novo não! Nada de rezar pra não cair. Queremos sim, cantar na subida, exalar alegria, sorrisos múltiplos, coração a mil, pulsando e preenchendo a aura com as inebriantes cores azul, vermelha e branca.

Salve, Nação Tricolor! Vamos continuar buscando soluções, atentos ao que precisa ser feito, cobrando atitudes e o cumprimento de promessas.

Quarta-feira vamos encarar o Sport na Ilha do Retiro. Não vamos estacionar nessa incômoda posição! Vamo pra cima!!

Bora Bahêêêaaaa!

Compartilhe com amigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *