Chamar a atenção da sociedade para os graves riscos da intolerância foi o tema do pronunciamento do deputado federal Bacelar (Podemos/BA), nesta terça-feira (3), na Câmara. Na avaliação do parlamentar, o extremismo é uma realidade que aumenta a cada dia no país, principalmente quando envolve questões religiosas. Segundo ele, entre 2011 e 2016, os registros de intolerância religiosa aumentaram 4.940%.

“Na história da civilização,  temos muitos exemplos de intolerância e censura, como Hitler, o Talibã e Estado Islâmico. Essa realidade sempre me pareceu muito distante do Brasil. Agora, o monstro está aparecendo. O enraizamento do fundamentalismo e do conservadorismo é perigoso e representa um enorme risco para a sociedade brasileira”, alertou.

O parlamentar citou dois casos recentes no Rio de Janeiro, em que uma umbandista foi apedrejada pela vizinha evangélica; e de traficantes que atacaram uma mãe de santo e picharam o muro do terreiro dela.  “Todos os dias, temos casos de ódio, intolerância e censura estampados nos jornais. Sentimentos totalitários crescem cada vez mais, estimulados por religiosos e políticos que se aproveitam da falta de informação de grande parte da população e distorcem o significado de diversas manifestações. Não podemos permitir que uma onda de perseguição se instale no Brasil”.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe uma resposta

Fechar Menu