Depois de inúmeras negociações, o deputado federal Bacelar anunciou, nesta quinta-feira (24,) que deixa o Podemos para se filiar ao Partido Verde (PV). A saída do ex-presidente estadual da sigla aconteceu depois que o diretório Nacional confirmou que que Sérgio Moro será o candidato do Podemos à presidência da República. “A permanência no partido ficou insustentável por motivos óbvios. Sempre apoiei o governo na Bahia e optei por continuar na base de Rui. Mas foi uma conversa amigável er pacifica. Eu e a Executiva Nacional deixamos as portas abertas para ambos os lados. Foi bom enquanto durou. Agora, é um novo recomeço. Sigo a carreira política com outros  desafios e motivações.” Afirmou Bacelar.  

Leia na integra a nota divulgada  

Carta do deputado federal Bacelar ao Podemos 

Nós, dirigentes municipais e estaduais do Podemos, comunicamos a nossa renúncia aos cargos a que fomos eleitos no diretório do partido, na Bahia, e pedimos desfiliação da sigla, em caráter irrevogável.   

Como presidente do Podemos baiano, quero exaltar a atuação da legenda no meu estado e no Brasil. Foram vinte anos de história, dos quais me orgulho muito.  

Ao lado do idealizador do projeto de expansão do antigo PTN, atualmente Podemos, na figura de José de Abreu, pai da presidente nacional Renata Abreu, sonhei, arregacei as mangas, fui a campo, trabalhei e consegui. Pegamos o partido, naquela época sem expressão na Bahia, e fizemos dele uma legenda que passou a ter influência na política baiana, com muitas vitórias e a ocupação de cargos importantes, nas esferas municipal e estadual. Crescemos. O PTN virou Podemos, uma sigla forte e com os mesmos princípios e ideais da luta trabalhista. 

A  liberdade que tive para atuar na Bahia foi essencial na construção da democracia em meu estado. Na minha opinião, isso é sinônimo de confiança. Não só em meu trabalho, mas também na minha conduta pessoal. Tudo isso gerou uma relação de amizade. Aliás, vou além. Atrevo-me a dizer que construímos uma relação familiar.   

Hoje, deixo o partido não por questões pessoais, mas por idelogia.Todos sabem que sempre apoiei o governo do PT, na Bahia, e a candidatura de Sérgio Moro à presidência, pelo Podemos, vai de encontro ao que defendo em meu estado.   

A renúncia e a desfiliação acontecem de forma pacífica para ambos os lados. Com conversas francas e sem pendências, como tem que ser. A democracia é assim. A partir de agora, estaremos em lados opostos, para uma disputa política séria, lastreada no respeito entre os postulantes e no compromisso com a Bahia e o Brasil. 

Deputado federal Bacelar   

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta