Do time que escolheu o presidente Bolsonaro como o principal alvo para críticas, o deputado federal Bacelar ( Podemos-BA) disse nesta terça-feira (3) que o comportamento do chefe do Executivo é ” uma marchinha suicida”, de ataques ao estado democrático de direito e às instituições da sociedade civil. O parlamentar citou como exemplo, o anúncio do governo federal sobre a criação da nova carteira de estudante.

” O presidente Bolsonaro se volta agora contra as entidades estudantis. O Ministério da Educação está há oito meses sem fazer nada, parou todos os programas, sem apresentar uma proposta para o país, porque estava debruçado sobre a criação da carteira de estudante. Essa medida é um ato de vingança, uma tentativa de intimidar os organismos que representam os estudantes brasileiros. O presidente quer acabar com as universidades, desrespeitou os reitores e continua com sua política do ódio. A sociedade brasileira precisa reagir contra esse governo antidemocrático”, disparou Bacelar.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe uma resposta

Fechar Menu