Os conflitos em Buerarema, a 450 Km de Salvador, continuam intensos. Depois dos episódios de ontem, a cidade amanheceu nesse domingo (25) exibindo o resultado do impasse que tem se ampliado a cada dia. Uma agência dos Correios, uma casa de material de construção e o escritório da Embasa foram depredados, oito casas incendiadas, uma loja da Cesta do Povo saqueada além de vários outros incidentes registrados na zona rural.

“De acordo com os moradores da cidade os invasores de 62 propriedades de terra não são índios da etnia tupinambá como se apresentam e estão barbarizando toda a área utilizando armas pesadas para intimidar agricultores e população e os conflitos só vem se agravando”, diz o deputado João Carlos Bacelar(PTN).

Homens da Força Nacional desembarcaram na região há cerca de uma semana e junto com policias militares, civis e federais estão circulando pela área afetada pelos conflitos mas isso não foi suficiente para evitar os confrontos desse final de semana.

“Buerarema é uma cidade pequena, pobre; Conversei com o prefeito Guima Barrreto que me confirmou não ter condições de arcar com as despesas para manter os agentes da Polícia Militar na cidade. O governo do estado precisa assumir esse custo pois é uma questão de segurança estadual que atinge em cheio uma população carente”, pontuou Bacelar. Acredito que depois dos últimos confrontos a solução para esse impasse que já ultrapassou todos os limites, sem dúvida, é a imediata reintegração de posse dos 62 pequenos proprietários às suas terras. É preciso agir com rapidez e determinação para evitar que fatos mais graves aconteçam e que novos prejuízos castiguem a população já tão amedrontada e sofrida”, cobrou Bacelar.

 

 

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta