“É inacreditável e inaceitável que, nos dias de hoje, o racismo ainda impere no Brasil”. A afirmação do deputado federal Bacelar (Podemos-BA), nesta quarta-feira (4), na Câmara, fez parte do pronunciamento em homenagem ao pacifista negro Martin Luther King, assassinado há 50 anos. O pastor americano ficou conhecido mundialmente por liderar a luta contra o racismo. “Luther King pagou com a própria vida por defender a igualdade racial, mas, infelizmente, no Brasil atual, a cor da pele ainda interfere nas relações humanas”, ressaltou Bacelar.

O parlamentar citou números da violência no país, onde os jovens negros têm três vezes mais chances de serem assassinados do que os brancos, e cobrou políticas públicas para a redução das estatísticas. “O Atlas da Violência de 2017 revela dados assustadores. Por dia, são 63 assassinatos, totalizando 23 mil mortes de jovens negros, com idades entre 19 e 25 anos. Não levamos esse genocídio a sério. A instalação de políticas públicas educacionais é a melhor solução para combater essa violência”.

Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




Deixe uma resposta

Fechar Menu