Engajado na luta pelos direitos do segmento LGBTI+, o deputado federal Bacelar (Podemos-BA) comemorou a aprovação da proposta de criminalização da homofobia, na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, nesta semana. “Depois de décadas e décadas, finalmente, saímos da inércia. A punição para esse tipo de violência precisa estar na lei”, comentou o parlamentar. Seis ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) já declararam voto para enquadrar a homofobia e transfobia como crime de racismo.

O Brasil registrou até maio 141 mortes de pessoas do segmento LGBTI+. Os dados são do Grupo Gay da Bahia (GGB). Segundo a entidade, foram 126 homicídios e 15 suicídios, o que representa a média de uma morte a cada 23 horas.

“Em pleno século XXI, temos que conviver com a intolerância, homofobia na família, na escola, nas relações sociais. É dever do legislador assegurar os mecanismos legais contra as atrocidades que andam acontecendo”, declarou o deputado do Podemos.

Bacelar é autor da PEC que reconhece todos os tipos de família e do projeto que acaba com a proibição de homossexuais doarem sangue. ” O laço que gera a família é o amor, nas suas diversas formas; e a orientação sexual não pode ser parâmetro para desconsiderar doadores”.

Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




Deixe uma resposta

Fechar Menu