Integrante do grupo de parlamentares que defende os direitos da população LGBT+ no Congresso Nacional, o deputado federal Bacelar (Podemos-BA) usou as redes sociais para prestar solidariedade ao segmento na luta pela criminalização da LGBTfobia.

Bacelar fez um apelo ao Supremo Tribunal Federal (STF), que deve julgar nesta quarta-feira (13) a ação que trata da punição de agressões contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais, no sentido de que a proposta seja aprovada.

“O Brasil está entre os países que mais matam LGBTs no mundo. Esses crimes não podem continuar sendo jogados pra debaixo do tapete da legislação. Se o Congresso não cumpre o papel de criar a lei, que o Supremo garanta esse direito. Quem sabe, assim, o Parlamento seja forçado a retomar a discussão da matéria. O que não é admissível é continuarmos contabilizando agressões motivadas pela discriminação por orientação sexual e identidade de gênero, sem a punição dos criminosos”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe uma resposta

Fechar Menu