10385572_225743164303230_1320535594914266966_nO deputado estadual João Carlos Bacelar (PTN) defendeu, em Alagoinhas, a imediata criação da Universidade Federal do Nordeste da Bahia pelo governo federal. O discurso foi feito durante encontro do deputado estadual com os pré-candidatos da chapa majoritária da Oposição ao governo da Bahia, Paulo Souto e Joaci Goes e do pré-candidato ao Senado Geddel Vieira Lima em encontro de lideranças marcado pelo ex-deputado Filadelfo Neto. “É urgente a criação dessa universidade que irá atender e qualificar jovens de 74 municípios da região dando uma nova chance de vida a estes jovens”, disse Bacelar

A Universidade do Nordeste da Bahia é uma indicação de todos os 63 deputados estaduais à presidente da República que irá atender um dos maiores vazios territoriais sem a presença de uma instituição federal de nível superior, com população estimada em mais de dois milhões de habitantes, em 74 municípios, grande parte situada no polígono da seca.

A Bahia, até 2002, contava apenas com a Universidade Federal da Bahia (UFBA), localizada na Capital, Salvador, e um campus em Cruz das Almas, este transformado na Universidade do Recôncavo Baiano (UFRB), que atualmente conta com seis outros campis.Com a expansão do ensino superior, a Bahia foi beneficiada com cinco novas instituições de ensino superior, contemplando diversas regiões do estado: Universidade Federal do Recôncavo, Universidade do Vale do São Francisco, Universidade Federal do Oeste, Universidade do Sul Baiano e Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira.

“O estado possui a quarta maior população do país, com cerca de 14 milhões de habitantes, continua apresentando elevado déficit educacional, principalmente quanto à oferta de vagas em universidades federais no interior do estado e isso não pode continuar. Portanto, urge a necessidade de criação da Universidade Federal do Nordeste da Bahia e sanar esse prejuízo que atinge milhares de jovens baianos que não tem acesso a instituições públicas de educação superior”, enfatizou. A região a ser beneficiada abrange os territórios da Bacia do Jacuípe, que conta com 14 municípios; do Sisal, que conta com 20 municípios; do Semiárido Nordeste II, que conta com 18 municípios e do Agreste/Litoral Norte, que conta com 22 municípios.

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta