Médicos recém-formados que receberam a ajuda do Fies para concluir o curso poderão pagar parte da dívida com atendimento à população. É o que prevê o projeto de lei 11.003/2018, de autoria do deputado Danilo Forte, aprovado na comissão de educação na última quarta-feira (16).

O relator, deputado Bacelar (Podemos/BA) explica que quem quiser ter a dívida perdoada com serviços comunitários à Saúde da Família, deverá permanecer no Programa Mais Médicos por dois anos. Para ele, esta é uma forma de incentivar a adesão de médicos brasileiros a atender em regiões remotas, principalmente, depois da retirada dos cubanos do programa.

“Esta é mais uma vitória para os brasileiros. Os recém-formados ainda estão conquistando seu espaço no mercado de trabalho e os salários ainda estão baixos. Começar uma carreira com dívida é complicado. Sabemos que a faculdade e medicina é caríssima também. Então, isso vai facilitar. Estas pessoas não terão uma dívida alta, a economia vai girar e ainda maior adesão ao programa que leva saúde para vários cantos do nosso país” comemorou.
O projeto segue agora para comissão de finanças e tributação da Câmara.

Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




Deixe uma resposta

Fechar Menu