O candidato a prefeitura de Salvador pelo Podemos, Bacelar, criticou veemente, nesta segunda-feira (2), o valor gasto pela prefeitura com propaganda. Foram quase R$ 100 milhões em publicidade, enquanto dados do IBGE mostram que a capital baiana lidera o ranking de desigualdade social. “A prefeitura gasta mais de dez milhões de reais, por mês, em propaganda. Mostram festa, bairros nobres, belas paisagens, mas a realidade é outra. As dificuldades de quem vive na periferia são inúmeras”, disparou.

Bacelar alertou que, em janeiro de 2021, mais de 762 mil soteropolitanos perderão o auxílio emergencial pago pelo Governo Federal e que, em Salvador, faltam políticas públicas de enfrentamento ao problema. “A atual gestão não está preocupada com esta parcela da população que depende da transferência de renda. Não existe um projeto de enfrentamento da desigualdade e combate à pobreza, mas muita gente, infelizmente, não consegue enxergar isso”, disparou.

Entre as propostas de governo apresentadas pelo podenista está a criação de um programa assistencial. A intenção, segundo ele, é pagar R$ 300 reais, durante seis meses, a 50 mil mães de família.

Outro ponto de destaque do plano de governo está a oferta de 100 mil vagas de emprego em áreas que não exigem qualificação prévia. “Com Programa Frente de Trabalho Emergencial, que vai proporcionar mais emprego e renda para os moradores de Salvador. Vamos revolucionar a cidade e dar mais qualidade de vida”, anunciou.

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta