topo-novoSlide thumbnail

Bacelar diz que Bolsonaro quer destruir aposentadoria dos professores

Compartilhe com amigos

O deputado federal Bacelar (Podemos-BA) voltou a defender os direitos dos professores, nesta quarta-feira (20), quando o presidente Bolsonaro apresentou a nova reforma da Previdência. O parlamentar fez críticas contundentes ao texto. Segundo Bacelar, a proposta vai destruir a aposentadoria dos professores e provocar a desvalorização da carreira do magistério público, além de não respeitar as diferenças, principalmente a jornada de trabalho das mulheres. “A reforma vai sacrificar a educação. Vai colocar em xeque a qualidade do ensino, nesse governo que prometeu priorizar nossos alunos. Se já temos professores desmotivados, com essa proposta, o mercado de trabalho vai piorar ainda mais”, declarou.

A proposta quer fixar em 60 anos a idade mínima para professores se aposentarem. Atualmente, as regras previdenciárias não preveem idade mínima para a aposentadoria da categoria. Ela também pretende unificar em 30 anos o tempo de contribuição necessário para a aposentadoria de professores e professoras. O tempo de contribuição previsto em lei hoje para os docentes é de 25 anos para mulheres e de 30 anos para homens.

Bacelar ressaltou que as dificuldades enfrentadas pelos docentes deveriam ter sido levadas em conta. “As condições de trabalho são precárias e, muitas vezes, insalubres. Essas questões foram ignoradas pelo governo nesse novo texto. Ele é abusivo e não condiz com o dia a dia em sala de aula. São salas lotadas, horas em pé, violências nas escolas, cargas horárias extensas, entre outros desafios”.

Compartilhe com amigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *