A política educacional do presidente Michel Temer (PMDB) já enfrenta resistências. O deputado federal Bacelar (PTN-BA) se manifestou contrário à proposta do governo que altera garantias constitucionais de financiamento para a educação, em pronunciamento na Câmara, na última segunda-feira (19).

Para Bacelar, a história das vinculações constitucionais de recursos para a educação está diretamente associada aos avanços democráticos. O parlamentar lembrou da Carta Magna outorgada por Getúlio Vargas em 1937 e da Ditadura Militar de 1964, períodos em que a vinculação não era garantida. Já em 1934, 1946 e 1983, os textos constitucionais foram favoráveis à garantia de financiamento para o setor. “A caminhada é muito longa e o nosso atraso é secular. A educação precisa de recursos e precisa ser entendida como eixo central para o desenvolvimento do país. O governo Temer deve procurar soluções técnicas para a atual crise econômica e não retirar direitos garantidos constitucionalmente”, disparou.

Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




Deixe uma resposta

Fechar Menu