O deputado Bacelar (PTN/BA) criticou a retirada de expressões como “identidade de gênero” e “orientação sexual” da Base Nacional Curricular Comum (BNCC), documento que serve como referência de conteúdo em salas de aula. Para o parlamentar, a medida, anunciada pelo Ministério da Educação, representa um involução na educação brasileira. “O documento cria condições para mais equidade e organização do sistema educacional, mas suprimir estas expressões é um retrocesso. O debate das questões de gêneros nas escolas é fundamental. Ensina os estudantes a respeitar, valorizar e acolher a diversidade e a não aceitar os atos homofóbicos”, disparou.

Na avaliação de Bacelar, a escola não deve ser apenas um local de aprendizagem de disciplinas tradicionais do currículo e sim um espaço de socialização e entendimento para o convívio com a diversidade. “A escola que trabalha melhor as diferenças e combate ativamente os preconceitos geradores de humilhação pode contribuir para a formação de indivíduos melhores e mais felizes, o que levaria a uma sociedade mais justa e menos violenta”.

Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




Deixe uma resposta

Fechar Menu