O deputado Bacelar (Podemos/BA) criticou a aprovação do requerimento de urgência para votação do projeto de lei 191/20 que pretende liberar a mineração em terras indígenas. A votação aconteceu no plenário da Câmara na noite desta quarta-feira (9) e teve 279 a favor, 180 contra e 3 abstenções.  

Antes da aprovação, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), anunciou em plenário, a criação de um Grupo de Trabalho para discutir o tema.  “Este é um assunto que não pode ser votado às pressas. Precisa ser amplamente debatido. Os indígenas travam árduas batalhas diariamente e, novamente, o governo quer tirar o que é deles por direito” disse Bacelar.  

O parlamentar disparou ainda ao afirmar que o projeto é irresponsável e pode causar danos irreversíveis para o meio ambiente. Bacelar citou como exemplo o desmatamento da Amazônia, a grilagem de terras, o garimpo e a violência contra indígenas. “A política ambiental precisa ser tratada com cautela e responsabilidade pelo Poder Legislativo” completou. 

O projeto, de autoria do Executivo, também é criticado pela sociedade civil. Durante todo o dia, artistas e apoiadores da causa indígena protestaram em frente ao Congresso no Ato pela Terra. Caetano Veloso, Emicida, Daniela Mercury, Bela Gil e vários outros artistas participaram do ato.  

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta