topo-novoSlide thumbnail

Bacelar diz que resultado do Ideb em Salvador é fruto do trabalho do magistério

Compartilhe com amigos

Enquanto os aliados do prefeito comemoram e alardeiam o resultado do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2015, em que Salvador apresentou avanços, o presidente estadual do PTN, deputado federal Bacelar, que foi secretário municipal de educação nos governos João Henrique e ACM Neto, prefere a cautela. Para Bacelar, o salto da capital baiana de uma média de 4,0 (2013) para a média de 4,7 (2015) é uma conquista, mas ainda está abaixo da média nacional, que ficou em 5, esta também de resultado pífio, na avaliação do parlamentar. “Os resultados na educação não acontecem de um ano para o outro, é um processo longo e difícil. No caso de Salvador, a evolução começou em 2009, com a nossa participação, prosseguindo de forma gradativa até os números registrados agora”, disse.

O líder do PTN na Bahia considera que a subida de Salvador no Ideb, da 25ª colocação (2013) para a 17ª no ranking das capitais, é fruto principalmente do trabalho dos quadros técnicos da Secretaria Municipal de Educação (Smed), nos últimos seis anos. “São os diretores, coordenadores e professores os responsáveis pela aplicação da metodologia educacional, com o envolvimento dos pais de alunos. À frente da Smed, demos os maiores aumentos salariais do país aos docentes e convocamos sete mil educadores para os quadros da secretaria, além da reforma física das escolas e a formação de professores. Tudo isso valorizou a categoria e contribuiu para a melhoria da qualidade no ensino fundamental”, ressaltou.

Bacelar ainda fez um alerta sobre a personalização dos resultados do Ideb. “Não acrescenta muito querer dar o crédito a esta ou aquela gestão. Não importa dizer que quem fez foi o secretário A, esquecendo de B e C que também trabalharam pelos bons resultados. O mais importante é que o trabalho pelo ensino público de qualidade não pare. Como relator da Lei de Responsabilidade Educacional na Câmara dos Deputados, tenho me dedicado a cobrar a execução das metas do Plano Nacional de Educação (PNE), que passa pelo Ideb. Torço para que Salvador continue avançando”.

Compartilhe com amigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *