Bacelar, candidato a prefeitura de Salvador pelo Podemos, disse, novamente, que irá acabar com o rapa e regularizar a situação dos ambulantes de Salvador. A afirmação foi feita durante a participação do prefeiturável em uma live promovida pelas Federações do Comércio, Agricultura e Indústrias da Bahia, na manhã desta quarta-feira (21).

Segundo o podenista, a capital baiana temo maior índice de informalidade no mercado de trabalho do Brasil. Dados do IBGE de 2019 revelam que mais de 40% da população estão nesta situação. “Em uma cidade do desemprego, onde as pessoas, muitas vezes, não têm o que comer, é inadmissível que eu use a máquina pública para retirar a mercadoria delas” disparou.

O candidato anunciou que vai reestabelecer a política de camelódromos, reduzir a burocracia, os altos custos e a complexidade dos processos na regularização das empresas. “Quero que todos estejam treinados, capacitados e que a prefeitura tenha a mesma agilidade para formalização dessas pessoas, assim como tem para cobrar os débitos” afirmou.

Em contrapartida, Bacelar reiterou que, para ajudar os empresários formais, a proposta é reduzir impostos, implementar um programa de apoio ao desenvolvimento de micro e pequenas empresas e cooperativas, oferecendo linhas de crédito com juros reduzidos, assistência técnica e capacitação dos gestores. Cerca de 20 bairros serão contemplados com o programa. “Vamos fortalecer o comércio nos bairros. Ao mesmo tempo que digo que vou acabar com o rapa, digo que vamos legalizar a atividade comercial. Precisamos disso”.

Já do ponto de vista de inovador, a ideia é estimular o empreendedorismo. Segundo Bacelar, a prefeitura irá ofertar cursos de capacitação em desenvolvimento de negócios, acesso a mercados e incentivos financeiros onde há menos oportunidades de trabalho.

Compartilhe com amigos

Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta