reforma-politica1

A proposta do distritão na reforma política, um sistema que elege os candidatos mais votados sem observar o critério do quociente eleitoral, foi criticada pelo líder do PTN na Câmara, deputado federal Bacelar (BA). Segundo o parlamentar, o distritão apresenta distorções e, se for aprovado, vai aumentar o custo das campanhas eleitorais e reduzirá a força dos partidos, porque cada candidato será adversário de todos os postulantes, inclusive dos seus próprios colegas de sigla. “Imagine uma campanha em que os eleitores não possam votar na legenda, em que os candidatos do mesmo partido não tenham incentivos para cooperar entre si, com a meta de atingir o quociente eleitoral. Uma campanha na qual os dirigentes não tenham estímulo para apresentar propostas partidárias para a sociedade, em que os suplentes não sejam do mesmo partido do titular. Assim, passaremos a votar mais nos nomes e menos nos partidos, ou seja, o partido que não eleger ninguém perderá os votos daqueles eleitores que escolheram candidatos da legenda. Essa é uma situação semelhante aos votos nulos e brancos, que não contribui para a democracia”, alertou.

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta