O deputado federal Bacelar (Podemos-BA) usou a tribuna da Câmara, nesta terça-feira (10), para lembrar o Dia do Professor, comemorado em 15 de outubro. Ele chamou atenção para as condições de trabalho precárias que a categoria enfrenta todos os dias, principalmente na rede pública de ensino. “Nossos professores enfrentam jornadas exaustivas e insalubres. Falta tudo. Boas escolas, material, merenda. E a violência? Os alunos acabam levando a falta de segurança pública e a violência doméstica para as salas de aula. Os resultados são os piores possíveis, com os profissionais sofrendo agressões físicas e verbais”, pontuou.

O parlamentar também criticou a reforma da Previdência, que prevê aumentar em dez anos o tempo de contribuição dos docentes e o fim do acúmulo de aposentadorias. “Dizem que é aposentadoria especial, mas não é. Esses são direitos adquiridos pela categoria ao longo dos anos. Essa reforma ofende a Constituição. O governo Temer diz que será para universalizar regras e igualar direitos, mas não é isso que acontecerá”, protestou.

Bacelar aproveitou para pedir o apoio dos parlamentares e da sociedade civil ao movimento “Nosso Professor Merece”, criado na Bahia, e que luta pela manutenção dos direitos da categoria. “Sou um dos padrinhos dessa causa porque acredito que, juntos, podemos vencer. Já temos mais de 65 mil apoiadores e queremos aumentar esse número. Não podemos deixar que esse governo temeroso acabe com os direitos dos trabalhadores”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe uma resposta

Fechar Menu