A Comissão de Educação da Câmara aprovou, nesta quarta-feira (6), o relatório do deputado federal Bacelar (Podemos-BA) que prevê a fixação de um piso salarial para os professores das escolas particulares, que atuam no ensino básico. Pelo texto, as instituições estariam obrigadas a pagar aos docentes, no mínimo, R$ 2.557,74 por 40 horas semanais de trabalho.

Bacelar argumenta que o objetivo é acabar com a desigualdade existente entre os profissionais da categoria, já que os professores das escolas públicas têm direito ao piso . “Não podemos fazer distinção entre profissionais que trabalham no serviço público ou em instituições particulares. Eles exercem o mesmo ofício, de igual e grande relevância, lidando com a mesma complexidade de trabalho, com idênticas atividades e idêntico regime temporal. Não é justo que os professores da rede particular não tenham um piso salarial”.

Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




Deixe uma resposta

Fechar Menu