O que era para ser o Dia D da Base Nacional Curricular Comum, proposto pelo governo federal para a quinta-feira (2), se transformou em um dia de protestos de profissionais da educação contra a Reforma do Ensino Médio, no país. Na Bahia, o deputado federal Bacelar ( Podemos) se solidarizou com a categoria e reafirmou posição contrária à reforma. O parlamentar anunciou que vai apresentar um projeto de lei para suspender os efeitos das mudanças no ensino médio. Para Bacelar, a iniciativa do governo vai provocar retrocessos na aprendizagem de milhões de estudantes. “Será uma geração de jovens com formação precária e sem capacidade de desenvolver pensamento crítico. Não é aceitável que o conteúdo prioritário seja o português e a matemática. E as ciências sociais? E o debate em sala de aula? Tudo isso é nossa referência e não pode ficar de fora “, cobrou. Bacelar também denunciou o uso de propaganda enganosa sobre o tema. ” Dizem na mídia que os jovens terão escolhas. Seria ótimo se fosse verdade. Querem até substituir professores pelo ensino à distância. Precisamos nos mobilizar, porque valorizar o docente ainda é a melhor alternativa para a construção social de qualidade”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe uma resposta

Fechar Menu