audiencia
Durante realização de audiência pública para discutir a situação de pescadores e marisqueiros na região do subúrbio de Salvador, o deputado estadual João Carlos Bacelar (PTN) recebeu a grave denúncia do uso de bombas em algumas áreas da costa de Salvador. “Essa é uma denúncia grave porque, além de comprometer seriamente os berçários de pesca, as áreas de corais e matar indiscriminadamente as espécies de qualquer tamanho, inclusive aquelas sem valor comercial, ainda expõe a vida das pessoas. Vou levar o caso a Capitania dos Portos, Polícia Federal, Exército e demais órgão de fiscalização e defesa do meio ambiente porque essa situação é muito grave”, afirmou Bacelar.

A denúncia foi feita durante a realização da audiência pública promovida pela Associação de Pescadores e Marisqueiras e Assemelhados do Joanes (Apemja) e Sindicato dos Pescadores e Marisqueiras do Subúrbio de Salvador, que reúnem cerca de 2.200 profissionais ligados à pesca. De acordo com o presidente das entidades Reinaldo Jorge Cirne, o Jorge da Pesca, são mais de 14 mil pescadores, marisqueiros e assemelhados distribuídos nas diversas entidades apenas da capital baiana e que sofrem dos mesmos problemas.

“O principal deles é a escassez de produtos devido a poluição, pesca com bombas, desrespeito a época de defeso, destruição dos berçários, entre outros. Outro grave problema é o não reconhecimento pelo INSS das nossas doenças ocupacionais”, revelou Jorge da Pesca. O deputado João Carlos Bacelar disse que vai ampliar os debates e levá-lo para a Assembleia Legislativa onde vai realizar uma audiência em que diversas entidades serão convidadas. “Um dos principais pontos a serem abordados é essa situação da pesca com bomba na costa de Salvador. Não se pode aceitar que em pleno século XXI ainda estejamos lutando com situações como essa em vez de tentar preservamos o meio ambiente”, disse Bacelar.

Na reunião de hoje, além do parlamentar, também estavam representados o ministério da Pesca, a Bahiapesca, Secretaria Municipal de Assistência Social, Cras e Inema.

 

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta