Quem é Bahêa acordou injuriado nessa sexta, mas logo rearrumou as ideias e sussurrou: “a vida que segue”. Sem dúvida, o que define o torcedor e o brasileiro é a resiliência, a superação. Cai, levanta, sacode a poeira…
Deixamos a Copa do Brasil mas continuamos vivos no Brasileirão e na Sul-Americana. Orar contra a inveja, nunca é demais. Os secadores de plantão mantém o olho grosso pra cima do Esquadrão, mas tamo esperto e nada vai tirar nosso foco contra o Cruzeiro, no domingo.
O que nos chama atenção – e me orgulho disso- é a garra tricolor. Durante todo o primeiro tempo, investimos no ataque, driblando a malandragem do adversário, no entanto, algumas bolas foram desperdiçadas… Duas na trave, putz…
Anderson também livrou a nossa meta, bem colocado lá atrás. No entanto, precisávamos de uma pitada de sorte pra sacudir o gol alviverde. Mas aí, quer uma boa notícia? Percebi que o elenco já está com o DNA do Enderson Moreira! Os meninos estão atentos, plantados e não se deixaram abalar pela quebra da invencibilidade em oito jogos. Sem esquecer que o Palmeiras é um timaço e o tricolor não ficou pra trás, representando a Bahia com muita dignidade na competição. Foi pra cima e não desistiu em nenhum momento de virar o placar.
O time contra o Palmeiras manteve a autoconfiança e isso é uma conquista do novo treinador. Gostei, por isso citei a resiliência e agora restam apenas dois dias para um outro confronto. O cronograma corrido do tricolor pode ser ruim mas pode servir também para nos dar ainda mais entrosamento e disposição. Vontade não falta, já deu pra sentir, né não? Assisti tudo lá de Irecê, no sertão, vibrando na frente da TV e ouvindo as piadinhas de praxe…
Ah, na próxima quarta, vamos esperar pelo Internacional em casa. Aí, certamente, a Fonte será toda nossa. Eu vou! Bora nessa? BBMP!!!!

Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




Deixe uma resposta

Fechar Menu