A Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados realizou, nesta sexta-feira (7), uma audiência pública para comemorar o Dia Nacional do Turismo (CTur), celebrado em 8 de maio. O encontro aconteceu a pedido do deputado Eduardo Bismarck (PDT/CE). “Sem fluxo de turistas, os hotéis ficaram vazios, os restaurantes não tinham visitantes, o taxista não tinha quem transportar. As economias mais fragilizadas, como o Brasil, foram ainda mais prejudicadas dentro da pandemia. É nossa obrigação, como parlamentar, tentar minimizar esses prejuízos” destacou.

O presidente da Comissão, deputado Bacelar (Podemos/BA) lembrou que, apesar de ser um dia comemorativo, o turismo – atividade que impacta mais de 52 segmentos da economia – foi o primeiro a sofrer com o isolamento social e deverá será o último a sair da crise.

Dados da Confederação Nacional do Comércio revelam que 2021 começou com prejuízos acumulados em R$ 312 bi, sendo que a operação do setor chegou a março com apenas 45% da capacidade mensal de geração de receitas.

Bacelar ressaltou o potencial turístico brasileiro e reforçou a importância do incentivo às ações que fortaleçam o setor. “Nós tínhamos o entendimento de que as perdas seriam grandes, mas a situação se apresenta de forma muito mais delicada. Por isso, temos que nos unir ainda mais” pontuou.
O deputado, que é oposição ao presidente Jair Bolsonaro, tranquilizou as entidades ao anunciar que sua bandeira e ideologia política não afastarão o diálogo junto ao Governo Federal e que está disposto a encontrar soluções imediatas para tirar o setor da crise. “Minha ideologia política independe de qualquer coisa. O legislativo está com as portas abertas e já negociamos medidas e ações efetivas que beneficiem o trade turístico”.

Ao finalizar a solenidade, o presidente fez um apelo: “tomemos este Dia Nacional do Turismo como o marco zero de um esforço conjunto pelo reerguimento do turismo brasileiro. Temos que unir as inteligências, a criatividade, as experiências, o aprendizado, as sensibilidades de todos os atores. Comecemos a abrir espaço em meio a um cenário de perplexidades e incertezas em direção a uma indústria turística revigorada, renascida” concluiu.

Participaram a reunião os representantes do Ministério do Turismo, da Embratur, do Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo – Fornatur, da Associação Nacional dos Secretários e Dirigentes Municipais do Turismo – Anseditur, da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – ABIH, da Associação Brasileira de Agências de Viagens – ABAV, da Associação Brasileira das Empresas Aéreas – ABEAR, do Sistema Integrado de Parques e Atrações Turísticas – Sindepat, da Associação Brasileira de Resorts – Resorts Brasil , a Associação Brasileira de Turismólogos e Profissionais do Turismo – ABBTur , a Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura – ABETA, da Associação Brasileira de Empresas de Eventos – ABEOC Brasil e da Associação Brasileira dos Guias de Turismo – ABGTUR.

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta