As falas homofóbicas do deputado Sargento Isidório (Avante/BA) que associou a orientação sexual à marginalidade desagradaram o deputado Bacelar (PV/BA). Indignado, o parlamentar usou a tribuna da Casa na noite desta segunda-feira (20) para confrontar o colega baiano e defender a comunidade LGBTQIA+.

“No Brasil de 2022 não vamos tolerar nenhum posicionamento homofóbico. É inadmissível um deputado usar o seu espaço de fala para associar a comunidade LGBTQIA+ à marginalidade” atacou Bacelar.

O líder do Partido Verde lembrou ainda que há 30 anos a Organização Mundial da Saúde retirou a homossexualidade da lista de enfermidades. “Vossa Excelência não é da OMS para dizer que orientação sexual é doença” afirmou.

*Entenda o caso*

Isidório comanda a Fundação Doutor Jesus, que atende dependentes químicos. A instituição foi alvo de denúncia no último domingo (19) do programa Fantástico, da TV Globo.

De acordo com a reportagem, os internos são humilhados, doutrinação religiosa, repressão sexual, além de interferência nos cuidados médicos.  Depois da exibição da matéria, o parlamentar ainda zombou das denúncias “o torturador ama os torturados”.

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta