“A derrubada do veto significa que o Congresso reconheceu a importância do trabalho realizado pelos agentes comunitários de saúde e combate a endemias. Esta é uma vitória da categoria e do Parlamento ”, comemorou o deputado federal reeleito Bacelar (Podemos-BA). O piso salarial dos agentes hoje é de R$ 1.014,00. A proposta aprovada pelo Congresso Nacional prevê um reajuste escalonado que aumenta o piso para R$ 1.250,00, em 2019, chegando a 1.550,00, em 2022.
Bacelar avaliou o reajuste como “modesto”, diante das atividades desempenhadas pelos profissionais. “Eles são os responsáveis pela vigilância epidemiológica e ambiental, combate a endemias e visitas a locais inóspitos, onde o braço do Estado não chega e apenas os agentes comunitários estão presentes”.
O deputado criticou a postura do presidente Temer. “Nada justificaria o veto. Temer tem sido condescendente com aumentos salariais para a alta elite do funcionalismo público e queria penalizar os agentes, mas conseguimos derrubar esse erro”, finalizou.

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




Deixe uma resposta

Fechar Menu