“A derrubada do veto significa que o Congresso reconheceu a importância do trabalho realizado pelos agentes comunitários de saúde e combate a endemias. Esta é uma vitória da categoria e do Parlamento ”, comemorou o deputado federal reeleito Bacelar (Podemos-BA). O piso salarial dos agentes hoje é de R$ 1.014,00. A proposta aprovada pelo Congresso Nacional prevê um reajuste escalonado que aumenta o piso para R$ 1.250,00, em 2019, chegando a 1.550,00, em 2022.
Bacelar avaliou o reajuste como “modesto”, diante das atividades desempenhadas pelos profissionais. “Eles são os responsáveis pela vigilância epidemiológica e ambiental, combate a endemias e visitas a locais inóspitos, onde o braço do Estado não chega e apenas os agentes comunitários estão presentes”.
O deputado criticou a postura do presidente Temer. “Nada justificaria o veto. Temer tem sido condescendente com aumentos salariais para a alta elite do funcionalismo público e queria penalizar os agentes, mas conseguimos derrubar esse erro”, finalizou.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe uma resposta

Fechar Menu