Em consonância com as Diretrizes Nacionais desenvolvemos de forma coletiva a  bússola para nortear as ações da Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Secult), a partir de 2013 na área da Educação Infantil. Um desafio constante que estamos a cada dia aprendendo a lidar.

Em 2012 realizamos a capacitação de todos os profissionais que atuam com as crianças de 0 a 5 anos.  Foi a concretização de um antigo sonho que envolve 4 mil pessoas que diariamente convivem e desenvolvem ações para o crescimento dos 17 mil pequenos.

Os profissionais se sentem valorizados e as crianças certamente passaram a estar melhor acolhidas. Percebemos que estamos desenvolvendo a prática de mediar o conhecimento dessa faixa etária através do estímulo à aquisição da autonomia pelas crianças. Elas estão aprendendo a fazer suas próprias escolhas, dizendo o que pensam e sentem, revelando em hábitos e atitudes que esse é o caminho.

O atendimento em creches e pré-escolas como direito social das crianças é premissa básica para traçarmos metas e buscarmos cumpri-las. Afinal, como nos ensina as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil, criança é o sujeito histórico e de direitos que nas relações práticas e cotidianas, vivencia, cria sua identidade pessoal, experimenta e constrói sentidos sobre a natureza e a sociedade, produzindo cultura.

Sabemos que os eixos norteadores de todo esse processo anterior à aprendizagem convencional são as interações e as brincadeiras e investimos nisso. Um dos educadores contemplados com o Prêmio Municipal Professor em Ação foi Ana Patricia Bezerra, do Centro Municipal de Educação Infantil em Pernambués, com o projeto “Catavento porque é brincando que eu aprendo”. A professora relata as experiências em desenvolver a brincadeira como ação. Na sala são integradas habilidades cognitivas, afetivas e corporais de uma forma sistemática e prazerosa. E o resultado é instantâneo. As crianças descobrem como funciona o próprio corpo e o espaço disponível para se movimentar, aprendendo a cuidar do que passaram a conhecer.

Sempre balizados pelas Diretrizes Nacionais procuramos também construir juntos novas formas de sociabilidade e de subjetividade comprometidas com a ludicidade, a democracia, a sustentabilidade do planeta promovendo o cuidado e o não desperdício dos recursos naturais.

A ideia é que seja publicado em breve o documento contendo as Diretrizes Municipais da Educação Infantil. A partir dessa base acreditamos estar trilhando o caminho para uma educação de qualidade para todos.

Acompanhe semanalmente a coluna Educação também no site Politicalivre.com.br

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta