jcb

Parlamentares, estudantes, professores, proprietários de faculdades e o ministro interino da Educação, Luiz Cláudio Costa, discutiram ontem (25), na Câmara dos Deputados, as regras do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). O deputado federal Bacelar (PTN-BA) cobrou um controle maior do governo sobre os valores das mensalidades financiadas pelo programa. “ Hoje, dois milhões de estudantes são beneficiados pelo Fies, mas só isso não é o suficiente. O governo tem que estar atento à qualidade dos cursos oferecidos pelas instituições particulares e exigir que elas abram as suas planilhas de custos”, declarou.

Em pronunciamento no plenário, o líder do PTN cobrou também a aprovação do projeto que cria regras rigorosas para a apuração de crimes cometidos por policiais. Segundo dados do Mapa da Violência 2014, o Brasil mata mais de 30 mil jovens por ano. Desse total, quase 80% são negros.  A Bahia é hoje o quinto estado com maior taxa de homicídios no país, segundo o Anuário do Fórum de Segurança Pública.  “A Organização dos Estados Americanos ( OEA) fez recomendações ao governo brasileiro, no sentido de adotar políticas públicas para tentar reduzir os homicídios que, muitas vezes, são praticados pela própria polícia. O projeto que acaba com os autos de resistência precisa ser votado o quanto antes. Reconhecer essas mortes, apenas, não basta. Precisamos colocar em prática ações mais concretas.  O extermínio de jovens negros brasileiros não pode continuar”, disparou Bacelar.

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta