A comprovação de que a vacina russa Sputnik V tem mais de 91% de eficácia contra o coronavírus animou os brasileiros, mas a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já se antecipou e afirmou que, por enquanto, não vai autorizar o uso do imunizante sem o aval dos técnicos do órgão, mesmo que a vacina já esteja sendo aplicada em outros países.  Na avaliação do deputado Bacelar (Podemos/BA) a medida é um ataque à vida dos brasileiros.

Ele ressaltou que, segundo artigo publicado na revista científica ‘The Lancet’, uma revista científica mais respeitada do mundo, a fase 3 dos testes da vacina desenvolvida pela Rússia apresentou o resultado nos 22 mil voluntários que receberam o imunizante.

Em sua conta no twitter, o parlamentar disse que a Anvisa não tem priorizado a saúde dos brasileiros e que, fazer exigências em um momento de pandemia, é colocar em risco a vida de toda população.  A publicação foi feita nesta terça-feira (2). “São quase 230 mil mortos por Covid-19. Estamos com a vacinação atrasada. Fazer exigências para permitir uma vacina, com eficácia comprovada, é um ataque à vida humana. A Anvisa não tem priorizado a saúde dos brasileiros”.  

Esta não é a primeira vez que Bacelar usa as redes sociais para cobrar do governo medidas emergenciais de imunização. Na semana passada, também no Twitter,  ele questionou o presidente da República, Jair Bolsonaro, sobre a lentidão no processo de vacinação contra a Covid-19 no Brasil. ”Senhor Presidente Jair Bolsonaro, quanto tempo vamos levar para colocar a vacina no braço de quem precisa?”, escreveu.

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta