A retirada dos servidores estaduais e municipais da reforma da Previdência foi criticada pelo deputado Bacelar, nesta quarta-feira (22). Na avaliação do parlamentar, a medida é “divisionista”, porque beneficiaria apenas os professores da rede pública de ensino, com regimes próprios de Previdência. “A profissão é uma só. O regime contratual que é diferente. Não se pode penalizar 26% dos educadores que lecionam em turmas da rede básica dos estados e 36,7% dos professores da rede municipal, que também são celetistas, além de milhares que atuam nas escolas particulares”, alertou.

O deputado disse que a mudança é mais uma manobra “temerosa” do governo, na tentativa de transferir as responsabilidades para os estados e municípios. “Dizem que a intenção de Temer é evitar que deputados e senadores sejam pressionados pelos servidores quando chegarem em seus estados. É um absurdo colocar interesses pessoais em uma reforma tão grave como esta”, disparou.

Bacelar ainda fez um apelo ao magistério. “Peço à categoria que não se desmobilize. Vencemos uma batalha, mas a guerra ainda está em curso, e acredito que sairemos vitoriosos”.

Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




Deixe uma resposta

Fechar Menu