O impasse sobre a gestão do Hospital Nair Alves de Souza (HNAS), localizado no município de Paulo Afonso, voltou ao centro do debate das autoridades baianas. Nesta quinta-feira (29), a pedido do vereador Marconi Daniel (Podemos), a Câmara Municipal promoveu uma audiência pública virtual para debater sobre o assunto.

O encontro contou com a participação do deputado federal Bacelar (Podemos/BA) que defendeu a transformação do hospital regional em universitário. A intenção é melhorar o atendimento à população e garantir que os alunos do curso de medicina da Universidade do Vale do São Francisco façam residência na unidade. ”Paulo Afonso tem a oportunidade de se transformar em um centro educacional de medicina. Não podemos deixar isso passar. Esse jogo de empurra se arrasta há tantos anos e precisa ser resolvido” defendeu.

Há 60 anos, desde a sua fundação, o hospital era gerenciado, custeado e operado pela Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf), com atendimento gratuito à população, mas no fim do ano passado a Chesf transferiu a responsabilidade para o Poder Público.

A medida aconteceu em cumprimento ao Termo de Compromisso assinado, em 2015 e renovado em 2018, entre prefeitura, Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) e Governo da Bahia. O acordo tinha como principal objetivo a transformação do HNAS em Hospital Universitário, que seria gerido pela Ebserh, mas até o momento o acordo ainda não saiu do papel.

A principal reclamação é que a unidade está sucateada e não cumpre a demanda, já que os custos são altos e a prefeitura não consegue arcar com todas as despesas. O hospital recebe pacientes da Bahia, Sergipe, Alagoas e Pernambuco.

“Queremos a judicialização do termo de compromisso de 2018 e a implantação de uma gestão tripartite, onde o hospital passaria a ser gerido pelo Município, Estado e União. Somente o Governo Federal, com o apoio do Estado, poderá resolver o caos em que se encontra a Saúde Pública de Paulo Afonso. A prefeitura vem enfrentando muita dificuldade ao tentar administrar o Nair. Precisamos de medidas concretas para já” disse Marconi Daniel.

Bacelar se mostrou preocupado com a situação e, principalmente, com o destino dos estudantes de medicina da Univasf. Ele reafirmou o compromisso com a população de Paulo Afonso ao se comprometer em enviar aos ministérios da Educação e da Saúde um requerimento de informação exigindo mais esclarecimentos sobre os motivos que impedem a Ebserh de administrar o HNAS. “A que ponto chegamos? Vamos mobilizar os parlamentares dos quatro estados para resolver o quanto antes. A prefeitura não tem condições de financiar um hospital universitário, de caráter educacional. É muito caro. O governo deve explicar isso” afirmou.

Também participaram da audiência pública deputados estaduais, vereadores, estudantes de medicina, professores da Universidade do Vale do São Francisco e o ex-prefeito Anilton Bastos.”Fui responsável por costurar essa transferência. Em 2019 a EBSERH preparou todo o planejamento através do dimensionamento do perfil sócio assistência do HNAS, para fins de preparação de sua entrada na qualidade de gestora do Hospital, e nós temos que exigir que ela prossiga com este plano e torne nosso hospital federalizado e universitário, para que possamos garantir os melhores serviços para toda população” exigiu Bastos.

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta