O Bahia não está na zona de rebaixamento mas tirou o sono de muitos torcedores após a derrota de ontem contra o líder Fluminense por 2 x 0. Dois golaços, é verdade, apesar da participação sempre segura de Marcelo Lomba. Mas, podemos avaliar que o tricolor baiano dominou o jogo. Foi, mais uma vez (atenção, diretoriaaaa!) seriamente prejudicado pela arbitragem que registrou um impedimento inexistente. Lulinha abriria o placar com o gol legítimo marcado e aí, a história da partida poderia ser outra. Mas o gol foi anulado para desespero dos torcedores que estiveram em Pituaço. Durante os 90 minutos, o time desperdiçou várias chances de estufar a rede. Uma falta de sorte que… xô, quero passar longe.

O Bahia não entregou os pontos, na verdade, foi o Flu que tomou na raça. O Esquadrão acertou duas bolas na trave com Neto. Uma delas veio de uma cobrança de falta (quase) perfeita. O jogador já é dono da posição e nos deixa mais tranquilos depois dos reiterados tropeços que tivemos na lateral direita.

Estamos agora nos especializando em anular craques, como fizemos com Neymar, Seedorf e ontem repetimos a marcação bem feita em Fred, no entanto, vacilamos durante o surgimento do segundo gol dos cariocas. Rafael Sóbis ficou sozinho para marcar e Fred sentiu-se livre para construir a jogada.

Um dado importante e que serve para reforçar a avaliação positiva da postura do Esquadrão é que só deu o goleiro Diego Cavalieri, que teve que se esforçar e muito para o Bahia não emplacar gol.

A autoconfiança conquistada pelo time vem reforçando esse comportamento dentro de campo e a cada jogo percebemos isso com clareza. Só que…. precisamos mais! Temos obrigação de corrigir os erros, treinar muito nesse feriado para domingo trazer três pontos de Curitiba.

Enquanto isso, o comando do Bahia deverá se mexer, correr atrás de verdade para evitar novos erros da arbitragem. Insistir junto à CBF, exigir mudanças no desempenho do time do apito para não virar um repeteco promíscuo. Não podemos permitir que forças externas atrapalhem nossa escalada, não é isso torcida??

Desempenho do time = resultado do trabalho de (toda) equipe. Aí se inclui comissão técnica, departamento médico, elenco, torcida, diretoria. Cada um precisa fazer a sua parte para o Bahia galgar pontos que elevem sua posição, que o distanciem do Z-4, para que a equipe seja de novo apontada como uma das melhores do Brasil.

Estamos de olho para não deixar o Bahia ser garfado e ficar por isso mesmo. Avante, Esquadrão!

Fonte: João Carlos Bacelar / Coluna Sob a Ótica do Torcedor/ Bahia com Orgulho

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta