Os confrontos em Buerarema, no sul da Bahia, continuam provocando prejuízos à população já castigada pelo clima de tensão e medo que ronda a região. Várias casas e viaturas foram incendiadas, agência dos Correios depredada e loja da Cesta do Povo saqueada. “Desde o início de agosto se acirraram as disputas pela posse de terra entre pequenos produtores e supostos índios tupinambás; Agora o governo do estado decidiu relocar para Itabuna a Central de Distribuição de Alimentos de Buerarema que abastece 63 lojas da região e isso vai sufocar a economia da cidade”, reagiu nessa terça-feira o deputado João Carlos Bacelar (PTN), no plenário da Assembléia Legislativa. É querer apenas trocar o sofá de lugar com a casa desabando. Que solução pífia é essa?”, indignou-se. Essa é a quarta vez consecutiva que o parlamentar traz à tona os graves conflitos no sul da Bahia. “As medidas efetivas não chegam para resolver o problema. Será que apenas vão aparecer quando surgirem vítimas fatais?” , perguntou. A remoção da Central de Abastecimento, segundo o presidente da Ebal, Eduardo Sampaio, é provisória, como noticiada pelos blogs de notícia do sul da Bahia. Os moradores estão ainda mais tensos em função do possível fechamento que pode provocar a demissão de 150 trabalhadores. “Além da guerra civil que se instalou em Buerarema a frágil economia da cidade pode ficar ainda mais abalada. Por que o governo do estado não aumenta a segurança com recursos próprios para evitar os atos de vandalismo? O que esses munícipes fizeram para merecer mais esse tormento?”, questiona o deputado.

 
Fonte: politicalivre.com.br
 

 

 
  •  

 
 
 
 

 
 

 
 
 
 
 
 

 
 

 
 

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta