Quando o sangue tá no olho e pulsa rápido, a autoestima sobe. Sem dúvida, essa é uma fórmula infalível. E é isso que estamos vendo no time do Bahia para alegria de nossa gloriosa torcida. Difícil é conter a emoção. Ontem aplicamos uma goleada em cima do Vasco em São Januário, aí meu senhor, explode coração! Não tem outra expressão que traduza melhor o que sentimos do que essa: Brocamos geral, galera!

O Bahia é a melhor equipe do Brasileirão nesse 2º turno. Faz a melhor campanha e abocanhou 10 dos 12 pontos disputados. Ufa! Até que enfim, podemos fazer essa retrospectiva positiva. Ontem foram 2 de Souza, nosso artilheiro e outros 2 de Jones Carioca. Temos que tirar o chapéu para Jorginho que injetou confiança na equipe e uniu o grupo. Os passes valiosos voltaram a acontecer e jogadores antes esquecidos no banco ou até fora da concentração desabrocharam. Esse crédito do treinador, a observação precisa de um especialista está ajudando e muito.

A pontaria melhorou, o time não se acomoda com o placar favorável continuando a busca por mais gols, construindo vitórias com estilo, impondo superioridade. É o Bahia que queremos. Que se valoriza, que joga com alegria. Afinal, não foi isso que aprendemos? Futebol tem que passar emoções fortes, mas alegria é bom e todo mundo gosta. Faz bem à alma do torcedor.

Estamos no caminho certo mas não podemos relaxar pois precisamos trabalhar muito para fugir do perigo. Aí, sim vamos comemorar de verdade. De novo, faço um pedido: Segura aê, Bahêa. Vamos continuar treinando muito, apostando nos laterais de ofício, nas jogadas alinhavadas no meio campo, na busca pela pontaria certeira das bolas paradas, no jogo aéreo, em tudo que for possível para carimbar nosso passaporte para a série A em 2013 e o melhor, para viajar de primeira classe, com muitos pontos na bagagem, com vitórias retumbantes fora de casa.

Nossa equipe está consciente do que está fazendo. Isso é importante. Vamos continuar trilhando o caminho, olhando pra frente e focando na estabilidade do time que hoje é o inverso do Bahia apático, que nos deixou com o coração apertado. Nem queremos mais lembrar dessa fase…

Caveirão Souza! Precisamos mostrar aquela dança de comemoração muitas outras vezes, né não? Vamos apostar no entrosamento do grupo para brocar de novo contra o Sport na Ilha do Retiro, na próxima quarta, no ritmo do embalooouuu….

Fonte: João Carlos Bacelar/Coluna Sob a Ótica do Torcedor/Bahia com Orgulho

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta