Bacelar denuncia que terceirizados continuam sem receber salários e faltam merenda e segurança em três das quatro unidades da rede

As aulas nas quatro escolas da rede estadual de Irecê começaram nesta quinta-feira, mas sob ameaça de nova paralisação uma vez que o governo do Estado mantém atrasados os salários dos servidores terceirizados e Prestadores de serviços temporários (PST). São vigilantes, porteiros, merendeiras, inspetores, pessoal de serviços gerais e secretaria que, em sua maioria, estão sem receber os salários de dezembro, janeiro e fevereiro.

As unidades estão paradas desde o último dia 10, num ano em que o calendário já está bastante apertado devido ao encerramento do ano letivo de 2013 ter ocorrido apenas em fevereiro de 2014 e aos feriados da Semana Santa, Copa do Mundo, São João, entre outros. “O governo está brincando com a educação do filho do trabalhador. Já estamos em março e ainda não regularizaram os salários do ano passado. As escolas de Irecê que começaram o ano letivo atrasado, correm o risco de parar as atividades novamente por falta de pagamento dos terceirizados e agora por falta de merenda e de segurança. Este governo está brincando com o povo. São mais de três mil alunos prejudicados. Tem, escola que nem vigilante tem”, protestou Bacelar.

De acordo com o deputado, escolas como a Polivalente, a Modelo Luís Eduardo Magalhães e o Centro Territorial de Educação Profissional de Irecê (CETEP) estão com os servidores ainda sem receber salários regularmente e com problemas estruturais. Entretanto, os diretores se comprometeram em iniciar as aulas a fim de não prejudicar os alunos. “Mas se o estado não resolver logo as pendências, a situação vai ficar insustentável e eles serão forçados a suspender as atividades novamente, tudo por irresponsabilidade do Governo. Portanto, faço um apelo em nome da família ireceense, a fim de que o Estado regularize os pagamentos dos terceirizados, envie a merenda e providencie pessoal de apoio e segurança para que os alunos, filhos de trabalhadores, não sejam mais uma vez prejudicados”, concluiu Bacelar.

Com apoio do site Sertão Baiano (www.sertaobaiano.com.br)

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta