Bahia 3 x 1 Santos. Quem é tricolor entende esse sentimento. Misto de alegria, surpresa, medo de acordar e ver que tudo não passou de um sonho. Mas é verdade! Ganhamos do Santos na Vila Belmiro e de virada! Jogamos contra uma quase seleção. Durante todo o primeiro tempo estávamos no prejuízo e corremos atrás. Corremos, aliás, como nunca.

O desabafo de Souza no último jogo, a bronca do torcedor, a surpreendente entrega do boné por Caio Junior, devem ter mexido com a cabeça do elenco. O Bahia de ontem parecia o dos velhos tempos: ambicioso, sagaz, com insaciável fome de vencer.

Fomos eficientes na defesa e no ataque. Procuramos fechar uma marcação em Neymar e conseguimos. Trocamos passes com inteligência e segurança. Marcamos um gol de falta com Neto como não mais tínhamos conseguido um tento de bola parada.

Essa autoridade em campo faz o torcedor acreditar mais e o time entender que tem que pensar alto, que é capaz . O beijo de Souza no escudo do Esquadrão foi repetido por Gabriel após o gol. Uma comemoração que expõe o amor dos jogadores pelo time que querem ajudar a tirar das garras do fantasma do rebaixamento. Gesto lindo de se ver. Parafraseando o Titãs: ..”a gente não quer só comida..”

Precisamos investir mais, jogar com categoria, nos estimular com esse resultado, partir pra cima, sem dar chance ao São Paulo em Pituaço no próximo domingo.

Temos obrigação de aproveitar essa nova e boa fase que esperamos durar muito. Ao mesmo tempo, não podemos perder de vista a sombra da Dinastia. É preciso descer do salto, praticar a humildade, ouvir a voz da torcida e agir com precisão para não permitir que o Esporte Clube Bahia seja desmantelado.

Vamos a Pituaço, gente do coração vermelho, azul e branco. Vamos correr na frente e arrebentar! Bora Bahêa!

Fonte: João Carlos Bacelar/Coluna Sob a Ótica do Torcedor/Bahia com Orgulho

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta