A notícia de que o presidente Michel Temer vetou R$ 1,5 bilhão extra para educação revoltou o deputado federal Bacelar (Podemos). O valor, aprovado pela Comissão Mista de Orçamento, foi indicação do parlamentar baiano através da Comissão de Educação, e seria destinado ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Este foi o único veto de Temer a Lei Orçamentária Anual 2018. Na avaliação de Bacelar, a medida demonstra que o governo não percebe a educação como eixo central de desenvolvimento do país. “Temer prefere pagar juros aos bancos a oferecer ensino de qualidade à população. Trabalhamos duramente para melhorar a qualidade do ensino público brasileiro e não dá pra aceitar que o único veto ao orçamento de 2018 atinja exatamente o setor da educação”.

O parlamentar também criticou a declaração do ministro da Educação, Mendonça Filho, que, ao tentar minimizar os efeitos do veto, afirmou que precisaria realocar recursos dentro da pasta caso fosse utilizada a verba adicional, o que implicaria em menos dinheiro para outras áreas. “Dizer que o governo é realista soa como hipocrisia.  Para eles, vale apenas o interesse político. A educação precisa de mais verbas. Todos sabem disso, mas só vão lembrar em período eleitoral” finalizou.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe uma resposta

Fechar Menu