A regulamentação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) tem sido prioridade para o deputado Bacelar (Podemos/BA). O parlamentar baiano se reuniu, na manhã desta segunda-feira (14), com membros da Comissão Especial, para tentar reverter, no Senado, as mudanças aprovadas pela Câmara dos Deputados, na última quinta-feira. A previsão é que a matéria seja votada no Senado amanhã (15).

“Vamos procurar os senadores, cada um de seu estado, para que a regulamentação do Fundeb seja votada sem destaques e emendas. Queremos recuperar o texto original apresentado pelo relator, deputado Felipe Rigoni, que foi um consenso entre oposição e governo. Tudo previamente acordado, negociado entre a bancada da educação, mas que, no plenário, foi modificado.” ressaltou Bacelar.

Entre as mudanças no relatório, apresentado pelo deputado Felipe Rigoni (PSB/ES), está a transferência de recursos da escola pública para as escolas confessionais, ligadas a igrejas, ou filantrópicas. Com isso, cerca de R$ 3,4 bilhões deixariam de ser repassados para as escolas públicas. “Privatizaram a educação pública. Criaram convênios em todos os setores. Estamos trabalhando para que a responsabilidade e o principal Direito Constitucional fique a cargo do Estado e não na mão de terceiros” disparou.

Em sua conta do twitter, Bacelar classificou quatro pontos como as “principais derrotas para educação pública”. São elas: a privatização da educação técnica e profissional (Sistema S); A privatização por convênios irrestritos na educação infantil (creche e pré-escola) e na educação especial; A privatização de 10% das vagas do ensino fundamental e médio; As instituições conveniadas poderão abocanhar mais 30% do custo aluno do FUNDEB para ofertar atividades extracurriculares aos estudantes das escolas públicas.

O parlamentar baiano criticou ainda a desvalorização profissional dos educadores. “Por último e, não menos importante, os profissionais da educação duramente atingidos em sua valorização” finalizou.

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta