Depois de três anos tramitando, a Lei de Responsabilidade Educacional (PL7420/2006) finalmente foi aprovada por unanimidade, nesta quarta-feira (28), pela comissão que analisou o tema. O parecer, elaborado pelo deputado federal Bacelar (Podemos-BA), estava pronto para votação desde 2015, mas o relator vinha encontrando resistência do governo federal para aprovação.“A responsabilidade educacional tem longa trajetória no âmbito da Câmara até o reconhecimento do imperativo da regulamentação legal da matéria, mediante a inserção no Plano Nacional de Educação”, disse Bacelar.

A nova lei trata do dever dos gestores públicos em assegurar as condições necessárias para a garantia do direito à educação básica, seu financiamento e o cumprimento de metas que promovam avanços no ensino. Ela lista os elementos que devem compor o padrão de qualidade na educação e estabelece a assistência financeira para garantir resultados e a responsabilidade do gestor quando, assegurados os recursos, não houver o cumprimento das metas.

O projeto segue para votação em plenário, onde terá como relator, novamente, o deputado Bacelar. “Vou continuar lutando para que seja aprovado o quanto antes pelo plenário da Casa. Não vou deixar que este projeto seja engavetado pela base governista”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe uma resposta

Fechar Menu