Em uma semana marcada pelo ‘boom’ do Diário de Classe produzido por uma aluna de uma escola municipal de Florianópolis e publicado nas redes sociais, podemos enxergar na interatividade e na opinião dos jovens, pauta certa para nos orientar sobre ações que devemos seguir para oferecermos educação de qualidade para todos.

A internet, aliás, serviu também para alunos da Bahia protestarem contra a longa greve dos professores com vídeo intitulado Estudetes de Itaparica. O Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) que nos direciona – e tem exatamente esse objetivo – provocou em nós gestores de uma rede com mais de 145 mil alunos, a busca por medidas urgentes para alcançarmos nossa meta. Temos a consciência que nossos problemas domésticos precisam ser levados a sério.

Após homenagearmos as 17 escolas com índice superior a 5,0 no Ideb promovemos um café da manhã com diretores das 13 escolas que tiveram média inferior a 3,0 para lançarmos o Programa “Caleidoscópio: múltiplos olhares, um só compromisso”, que objetiva oferecer a todas as crianças idênticas oportunidades educacionais. O projeto tem duração de 17 meses e será intensivado até dezembro deste ano para que já em 2013 se consiga elevar os índices educacionais.

Também nessa semana me chamou atenção a história de superação da Escola Municipal Luís Anselmo. Toda a comunidade escolar passou por cima de sérios problemas estruturais para ‘dar a volta por cima’. O relato de uma aluna e da diretora reforçaram em mim o sentimento de que a mudança física é imprescindível mas a dedicação e a vontade de melhorar a cada dia, respeitando o estudante como cidadão de direitos, pode valer muito.

A unidade passou por uma reforma completa e após 18 anos de espera da comunidade passou a contar com espaço mais adequado às necessidades. Nessa avaliação do Ideb eles alcançaram 5,6, a terceira maior média municipal. Depois dessas novidades na infra-estrutura, vamos apostar o que o valoroso corpo docente e os alunos aplicados serão capazes de aprontar…

É gratificante poder testemunhar tudo isso. Precisamos mais, muito mais pela Educação séria.

Fonte: João Carlos Bacelar/Coluna Educação/Política Livre

 

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta