Óleo nas praias
Óleo nas praias

Óleo nas praias

Na semana passada voltaram a aparecer novas manchas de óleo, tanto na Bahia, como em outras partes do litoral nordestino. Dessa forma, não somente o trabalho dos pescadores está prejudicado, como a economia e o turismo da região. Em Pernambuco, por exemplo, a Praia de Carneiros, uma das mais famosas do estado, também foi prejudicada.

A situação de trabalhadores que vivem diretamente da pesca, no Nordeste, é dramática. Segundo a Bahia Pesca, 13.375 pescadores e marisqueiros foram afetados pelo óleo nas praias. “É revoltante”, enfatizou o deputado Bacelar (Podemos-BA).

Mais manchas

No último sábado, 19, dois importantes destinos turísticos da Bahia foram atingidos: Itacaré e Ilhéus. Em Ilhéus, manchas de óleo chegaram à frequentadíssima praia de Olivença. Em Itacaré, nas praias de Itacarezinho, Tiririca e Resende. Para quem conhece, são praias que atraem turistas de todas as partes do país e do mundo.

Danos ambientais

Cientistas já consideram que há danos ambientais invisíveis e que eles serão permanentes. Segundo o biólogo Clemente Coelho Júnior, em entrevista à Folha de São Paulo com o tempo, o petróleo fica mais denso e libera metais pesados e outras substâncias prejudiciais à vida marinha.

Voluntários

A união do povo nordestino para retirar o óleo das praias tem chamado a atenção, principalmente, na Bahia. Até os surfistas vêm atuando no combate às manchas de óleo. Eles chegaram a reunir cerca de 500 pessoas nesse trabalho.

Inação do governo

No entanto, Jair Bolsonaro e o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, têm sido criticados por não ter realizado intervenção mais contundente para enfrentar o problema. Já existem, inclusive, algumas ações judiciais contra o Governo Federal. “É um crime ambiental de grandes proporções. A sociedade, o meio ambiente, o turismo, a economia, o país inteiro clama por medidas eficazes que parecem ser ignoradas por nossos governantes” finalizou Bacelar.  

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe uma resposta

Fechar Menu