O deputado federal Bacelar (Podemos-Bahia) declarou apoio aos permissionários das casas lotéricas, em pronunciamento no plenário, na terça-feira (7), e cobrou mais agilidade na tramitação do projeto de lei que trata do valor das tarifas dos serviços prestados na função de correspondente bancário.

Atualmente, a rede lotérica recebe uma comissão de 50 centavos no pagamento de boletos bancários, contas de luz e água e do IPTU, entre outros. Na avaliação do parlamentar, o valor pago pela Caixa Econômica Federal (CEF) é irrisório e coloca em risco o emprego de mais de 70 mil pessoas que trabalham nas 13 mil casas lotéricas espalhadas pelo país. “Esse valor precisa ser revisto. Com o aumento da inflação e do IGP-M,  50 centavos por boleto é muito pouco para manter toda estrutura e suprir as despesas. O setor está ameaçado. Todos os anos casas lotéricas fecham as portas porque não conseguem se manter, ou seja, o desemprego aumenta e a demanda também”, pontuou.

Bacelar destacou ainda que os custos da categoria aumentaram em 20% e que, em 2016, 500 casas lotéricas fecharam as portas. Para o deputado, é papel da CEF oferecer melhores condições de trabalho aos permissionários e, principalmente, equilíbrio econômico. “Precisamos sair desse poço sem fundo e prosperar. Outra reinvindicação dos lotéricos que precisa ser revista é que a Caixa se responsabilize pelo transporte dos valores, o que é justo também”.

Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




Deixe uma resposta

Fechar Menu