Hoje efetivamente começa a pausa do Bahia. Uma intertemporada que promete ser movimentada. Após o empate com sabor de vitória contra o Vasco os meninos de Cristóvão Borges descansam cinco dias e correm pro Fazendão para melhorar a velocidade, a pontaria, o ritmo, a marcação……

Mas antes de seguir falando na preparação da equipe para continuar a viagem do Brasileirão vamos avaliar o empate de sábado. O tricolor teve contra si pelo menos duas situações adversas: jogou fora de casa e contou com a catastrófica performance do árbitro Marcelo Aparecido. O futebol tem regras informais. Uma delas diz que juiz bom é aquele que pouco aparece em campo. Aparecido, coitado, quis mais foi fazer jus ao nome. O primeiro cartão amarelo em Diones foi fruto de uma avaliação equivocada. Malandro como ele só, Carlos Alberto iniciou a jogada com uma cotovelada em nosso volante e isso passou desapercebido para a arbitragem. E o pênalti? De novo Carlos Alberto plantou a dele e o juiz comeu a malícia. Resultado: o próprio converteu em gol decretando o empate do jogo.

Ah, mas sabe por que falei coitado do juiz Aparecido? Por que acredito que a CBF (mais uma vez) não vai puni-lo com o rigor merecido e ele vai estragar a carreira se continuar desse jeito. Na verdade, fomos garfados em Volta Redonda. Poderíamos sair com os três pontos. E depois da expulsão de Diones no início do segundo tempo fomos obrigados  a reorganizar tudo e passamos a jogar retrancados. Ainda bem que conhecendo bem o Vasco, nosso treinador mandou ver na qualidade da marcação.

E Fernandão? De novo ele. Nosso homem-gol dormiu no sábado o sono tranquilo de artilheiro isolado do Bahia. Está fazendo a alegria nos jogos tricolores. Na campanha no Brasileirão somamos 8 pontos em 5 jogos. Estamos na 6ª colocação na tabela e Cristóvão já avisou que vai trabalhar muito para brigar pelas primeiras posições. É isso aí… A conversa começa a nos agradar.

No entanto, nesse mês de preparação que nosso treinador batizou de  ‘pausa para voltarmos mais fortes’ vamos acompanhar a movimentação de bastidores….

É por lá que os projetos começam a ser efetivados. Precisamos de reforços para acompanhar a dinâmica do Campeonato. Afinal, os jogos acontecem quarta e domingo e devemos estar preparados, com um plantel à altura para Cristóvão montar o quebra-cabeças quando precisar mexer nas peças.

Bem, sem dúvida que a postura do time é outra. As estratégias adotadas pelo treinador estão dando certo embora seja preciso muito mais. Ele trabalhou o psicológico da equipe, injetou ânimo e equilíbrio e agora tem praticamente um mês para evoluir na preparação. No dia 07 de julho o Bahia volta à Arena Fonte Nova para receber o Corinthians.

Acreditamos no trabalho do professor Cristóvão, querido pelos seu ex-comandados (viram a fila que se formou para cumprimentá-lo antes do jogo contra o Vasco? Bonito de se ver!)  e com voto de confiança de nossa torcida.

Diretoria tricolor, agora a bola é sua!! Vale pesquisar, mas é pra pensar alto, com mentalidade de grande equipe que somos, contratar certo, com cautela, evitando as armadilhas preparadas pelos olheiros oportunistas. E nossa torcida? Continua de olhos bem abertos para enxergar toda a movimentação em volta e em prol de uma evolução da equipe. A regra é clara: o mais importante é não precisar brigar para não cair. É olhar pra cima, de pernas e mentes velozes para dar um salto maior e brigar pelo título.

A torcida merece (e continua cobrando). Temos que ir à luta de verdade para ocupar de novo o patamar conquistado ao longo de anos. A ideia é honrar a camisa nova que estreamos no sábado.

Vamos lá sem medo, Bahia!

Nosso homem-gol marcou quatro e quer mais.

Bora, Bora, Bahêêêaaaa……

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta