Para manter direitos dos professores, o deputado federal deputado Bacelar ( Podemos-BA) apresentou, na quarta-feira (29), uma emenda ao texto da reforma da Previdência do governo Bolsonaro. A proposta do parlamentar mantém o atual modelo de aposentadoria dos docentes, que prevê idade mínima de 55 anos e 30 anos de contribuição para os homens e 50 de idade e 25 anos de trabalho para as mulheres.

“Pela proposta de Bolsonaro, professores e professoras das redes pública e privada só poderão se aposentar aos 60 anos de idade. Além disso, todos deverão contribuir por, pelo menos, 30 anos, ou seja, só aumentou o tempo de trabalho e de contribuição. As mulheres serão as mais prejudicadas porque terão dez anos a mais na jornada. Precisamos evitar esse prejuízo para a categoria”, disse o deputado.

A proposta de Bacelar contou com o apoio de 200 parlamentares, em uma demonstração de que parte expressiva da Câmara está preocupada com a valorização dos professores. “Ter conseguido apresentar esta emenda foi uma vitória. Muitos deputados estão resistentes, principalmente, da base governista, mas conseguimos mostrar que os professores já têm uma rotina de trabalho exaustiva e não podem ser ainda mais prejudicados. Agora é trabalhar para que o texto seja aprovado”, finalizou Bacelar.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe uma resposta

Fechar Menu