para site

A filiação do ex-prefeito João Henrique (sem partido) ao PTN caminha para um entendimento. Foi o que confirmou nesta sexta-feira (15) o presidente estadual do partido, deputado federal Bacelar, durante o debate sobre reforma política promovido pela sigla em Salvador. “ Caminhamos nesta direção. Temos um bom relacionamento, e só estamos aguardando o sinal verde do ex-prefeito”, disse. “ Ainda não posso confirmar. Estou aqui para prestigiar esse grande evento do PTN e discutir a reforma do sistema político brasileiro, que está atrasada”, desconversou JH.

O debate reuniu também a vice-presidente nacional do PTN, deputada federal Renata Abreu (SP), o deputado estadual Alex Lima e o ex-prefeito de Camaçari, José Tude. O partido não fechou questão sobre os principais pontos da reforma, mas o deputado Bacelar fez críticas ao modelo apresentado no Congresso Nacional. “ Uma reforma política dessa amplitude não se faz apenas com o poder reformador, seria necessário uma Constituinte. É um monstro, e a cada mudança que se faz, um novo mostro é criado. O distritão é um atentado à democracia, que vai acabar com as minorias e com os partidos políticos. Acho que há um projeto de lideranças do PMDB para tornar o partido hegemônico. Só conheço situação parecida no Afeganistão e na Jordânia. Isso só já demonstra que esse sistema não é o indicado”, disparou.

A deputada blogueira Renata Abreu, que ficou conhecida por manter um diário virtual na internet, onde conta os bastidores da Câmara dos Deputados, disse que precisa haver uma maior aproximação entre a sociedade e as decisões políticas. “A população está muito distante da política. Fiz o diário, porque achei importante o eleitor saber que o deputado não é um semideus, que ele é um cidadão como outro qualquer, e isso pode ser constatado no dia a dia do parlamentar. É muito fácil criticar quando não sabemos o que acontece com o outro. Esse canal de comunicação tem ajudado também na discussão da reforma”.

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta